Imprimir Postagem
Atenção Especializada de São Sebastião promove mais de 15 mil consultas com psicólogos em 2023

Durante o ano de 2023, a Diretoria de Atenção Especializada da Fundação de Saúde Pública de São Sebastião (FSPSS) promoveu 15.852 consultas com psicólogos, ofertadas em seus diversos equipamentos públicos.

Desse total, 6.271 atendimentos ocorreram no primeiro quadrimestre do ano; 4.381 consultas foram realizadas no segundo quadrimestre; e 5.200 atendimentos ocorreram no último quadrimestre de 2023.

As consultas foram realizadas nas seguintes unidades especializadas: Centro de Atenção Psicossocial I (CAPS I), Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas (CAPS AD), Centros de Reabilitação (central e Costa Sul), Centro de Incentivo ao Aleitamento Materno (CIAMA), Centro Municipal de Infectologia (CEMIN), Centro de Saúde II, Centro de Saúde de Boiçucanga ‘Dr. Arno Sens’, Centro de Saúde ‘Josiane Pereira de Jesus’ e Centro de Especialidades da Costa Norte.

A psicóloga e diretora do Departamento de Políticas Públicas em Saúde, Carla Brasil de Oliveira, explica que, atualmente, a rede municipal de saúde mantém 25 psicólogos distribuídos em todo o município.

“Quase a metade foi contratada por meio do último concurso público. A ampliação dos recursos humanos é um dos grandes investimentos em saúde mental desta gestão”, diz a psicóloga.

Outro grande investimento do município será a implantação do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSi), que atenderá crianças e adolescentes de até 17 anos, 11 meses e 29 dias que apresentem transtornos mentais graves e persistentes.

A nova unidade especializada de saúde, localizada na região central do município, deve ser inaugurada ainda neste semestre. No momento, estão ocorrendo reforma do prédio e aquisição de mobiliário.

Janeiro Branco

Para promover o conhecimento e a conscientização dos usuários sobre a importância da saúde mental, médicos e enfermeiros da Atenção Básica promoveram, durante todo o mês de janeiro, rodas de conversa nas salas de espera das Unidades de Saúde da Família (USFs), buscando reduzir o estigma em torno de temas como ansiedade, depressão e outros transtornos mentais.

A campanha Janeiro Branco tem como objetivo criar uma cultura de cuidado emocional, proporcionando informações sobre como perceber o adoecimento e buscar ajuda.

Carla explica sintomas como mudanças no sono, apetite, humor constante de tristeza, isolamento social, dificuldade de concentração e pensamentos persistentes de angústia indicam a necessidade de buscar ajuda profissional.

“Vale ressaltar que é importante contextualizar o momento de vida da pessoa para que os sintomas demandem de ajuda. Por exemplo, se a pessoa passou recentemente pela perda de um ente querido, sintomas de tristeza são condizentes”, conta.

Fonte: Janaína Maria de Castro I PMSS

Comentários